Site Loader

Fusões e Aquisições: Ibmec recebe proposta de R$ 280 milhões

Comente
ibmec
Um grupo de seis executivos do Ibmec, liderado pelo presidente VanDyck Silveira, fez uma proposta de R$ 280 milhões para adquirir, em dinheiro, a totalidade do capital do grupo de ensino que fatura R$ 200 milhões por ano.
A proposta foi feita a Claudio Haddad, maior acionista com participação de 40%. Os demais sócios são o fundo americano Capital, que detém desde 2010 uma fatia de 35%, e Michael Perlman, um dos fundadores do Ibmec, com 15%. Os 10% restantes estão nas mãos de executivos como o próprio Silveira e Eduardo Wurzmann, ex-presidente do Ibmec,

que compraram participações por meio de programa de “stock options”.

Segundo fontes do setor, o que teria motivado a proposta de aquisição seria a falta de interesse de Haddad em transformar o Ibmec em um grande grupo. Hoje há unidades no Rio, em Belo Horizonte e em Brasília.
Haddad é presidente do paulistano Insper, que até 2009 tinha o nome de Ibmec São Paulo. Na época, essa unidade transformou-se em uma instituição sem fins lucrativos e foi rebatizada como Insper. Além disso, foi fechado um acordo estabelecendo que o Ibmec não poderia atuar no mercado paulista até 2016 e o Insper nos demais Estados brasileiros. Nessa reestruturação, Haddad tornou-se presidente do Insper e acionista do Ibmec.
A estratégia de expansão do Ibmec foi motivo de divergências em 2003 entre Haddad e o economista Paulo Guedes, seu sócio na época. A questão teve peso no rompimento da sociedade, naquele ano.
Dez anos depois, há um novo racha. Silveira e o diretor financeiro do Ibmec, Felipe Negrão, foram afastados por três meses logo após a proposta de compra.
Haddad sentiu-se “traído” com a proposta dos executivos e vai abrir um processo para receber ofertas de outros interessados, apurou o Valor. Com isso, seria complicada a permanência de Silveira e Negrão.
O Ibmec confirmou que ambos estão “licenciados”. Provisoriamente, João Arinos Santos e Naia Lourenço ocupam a presidência e a diretoria financeira, respectivamente. O Ibmec informou, em nota, que não está à venda.
Nos últimos dois anos, o Ibmec iniciou uma reestruturação se desfazendo de faculdades adquiridas para focar só na marca Ibmec. Além disso, deixou de ser só uma escola de negócios e criou cursos de engenharia e arquitetura.
Haddad e Silveira preferiram não comentar o assunto.
Fonte: Valor Econômico


Post Author: Akurat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *