Site Loader

As empresas de software e serviços de TI têm plenas chances de conseguir negociar com o planejamento e a fazenda a volta da desoneração da folha de pagamento, como reivindicam desde a reoneração anunciada pelo ministro Henrique Meirelles.

Em evento na sexta-feira, 07/04, a Brasscom revelou que, se mantida o fim da desoneração, pelo menos 83 mil empregos vão deixar de existir nos próximos três anos no país. Os presidentes de empresas, como TOTVS, BRQ, Stefanini e Resource, estão pessoalmente mobilizados na negociação com o governo e ganham, agora, o apoio do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab.

“Os números que eles (empresas de software e TI) me apresentaram me convenceram plenamente. Estou pessoalmente cuidando da negociação com o planejamento e a Fazenda. Acredito que há muitas chances para tentarmos reverter a situação”, pontuou Kassab, que na sexta-feira,07/04, participou de evento de inauguração do Centro de Experiência e Inovação da Huawei, na capital paulista.

Descontingenciamento

Indagado ainda sobre o impacto do corte de verbas anunciado também pela Fazenda – R$ 21 bilhões nos dos ministérios de forma proporcional – Kassab assegurou que Inovação e Pesquisa são prioridade do governo e não serão afetadas, já que o orçamento de 2017 concedeu um incremento de 30% nas verbas para o MCTIC.

“O contingenciamento foi para todos os órgãos. Não foi direcionado para a Inovação e Pesquisa. Mas acredito que o mais importante é o descontingenciamento, quando o governo define suas prioridades e tenho convicção que Inovação é prioridade”, sustentou.

Publicado em: http://www.convergenciadigital.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?UserActiveTemplate=site&infoid=44934&sid=11

#NoticiasdeTI #Aumentodeimpostos

Post Author: Akurat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *